Análise por Algarismos Romanos

As Aulas de Teoria Musical foram produzidas com animações em Flash, uma tecnologia que ficou obsoleta e não roda mais nos principais navegadores. Caso você tenha um navegador mais antigo, você pode ver as animações em Flash visitando classico.jazzbossa.com/teoria/. Bons estudos!

Quando se analisa música, cada tríade diatônica é identificada por um algarismo romano.

Quatro tipos diferentes de algarismos romanos são usados – um para cada tipo de tríade.

Vamos aplicar os algarismos romanos à Escala de Dó Maior.

Como a primeira tríade é maior, seu algarismo romano é maiúsculo.

A segunda e terceira tríades são menores; logo, seus algarismos romanos são minúsculos.

A quarta e quinta tríade são maiores; logo, seus algarismos romanos são maiúsculos.

A sexta tríade é menor, o que torna seu algarismo romano minúsculo.

Como a sétima tríade é diminuta, seu algarismo romano é minúsculo, com um pequeno círculo.

Por fim, a última tríade é uma repetição da primeira.

Agora, vamos aplicar algarismos romanos à Escala de Dó Menor Natural.

Como a primeria tríade é menor, seu algarismo romano é minúsculo.

A segunda tríade é diminuta; logo, vamos usar um algarismo romano minúsculo com o pequeno círculo.

Como a terceira tríade é maior, seu algarismo romano é maiúsculo.

A quarta e quinta tríades são menores; logo, seus algarismos romanos são minúsculos.

A sexta e sétima tríade são maiores; logo, seus algarismos romanos são maiúsculos.

Novamente, a última tríade é uma repetição da primeira.

Por fim, vamos aplicar os algarismos romanos à escala Dó Menor Harmônica.

Como a terceira tríade agora é aumentada, seu algarismo romano é maiúsculo, e acrescenta-se um sinal de mais.

A quinta tríade agora é maior – o que torna seu algarismo romano maiúsculo.

A sétima tríade agora é diminuta – tornando seu algarismo romano minúsculo com um pequeno círculo.

O sistema de algarismos romanos também pode ser usado para indicar inversões.

A primeira inversão é representada por um pequeno 6 depois do algarismo romano. Isso porque a fundamental está uma sexta genérica acima do baixo.

A segunda inversão está representada por um pequeno 6 e um pequeno 4. Isso porque a fundamental e a terça estão a uma sexta genérica e uma quarta genérica acima do baixo.

Se você encontrar algum erro, por favor nos avise, é bem fácil! Basta marcar o texto e pressionar Ctrl+Enter.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: