Intervalos Específicos

Excerto

Intervalos específicos são medidos tanto na pauta quanto em semitons no teclado.

Assista à aula completa com animação em Flash ou leia a transcrição abaixo

As aulas de teoria musical foram produzidas em Flash, uma tecnologia que não funciona em celulares e em alguns tablets. Se em vez da aula aparecer abaixo uma tela em branco, você pode salvar o link desta página em seus favoritos e abri-la depois num computador desktop ou notebook. Se já estiver num computador, basta instalar e ativar o Flash no navegador. Bons estudos!

Transcrição

Intervalos específicos são medidos tanto na pauta quanto em semitons no teclado.

Como você aprendeu na lição anterior, de Dó para Ré e de Dó para Ré bemol, temos segundas genéricas. Especificamente, entretanto, de Dó para Ré temos 1 semitom a mais do que de Dó para Ré bemol.

Vamos aprender alguns intervalos específicos.

Uma segunda maior é feita de 2 semitons.

De Dó para Ré, temos uma segunda maior: uma segunda genérica na pauta e 2 semitons no teclado.

De Mi para Fá sustenido é outro exemplo de uma segunda maior.

Uma terça maior é feita de 4 semitons.

De Dó para Mi, temos uma terça maior.

De Mi para Sol sustenido, também temos uma terça maior.

Uma quarta perfeita, ou quarta justa, é feita de 5 semitons.

De Dó para Fá, temos uma quarta perfeita.

De Fá para Si bemol, também temos uma quarta perfeita.

Uma quinta perfeita, ou justa, é feita de 7 semitons.

De Dó para Sol, temos uma quinta perfeita.

De Si para Fá sustenido, também temos uma quinta pefeita.

Uma sexta maior é feita de 9 semitons.

De Dó para Lá, temos uma sexta maior.

De Mi bemol para Dó, também temos uma sexta maior.

Uma sétima maior é feita de 11 semitons.

De Dó para Si, temos uma sétima maior.

De Ré para Dó sustenido, também temos uma sétima maior.

Por fim, uma oitava perfeita, ou oitava justa, é feita de 12 semitons.

De Dó para o Dó seguinte, temos uma oitava perfeita.

Além de intervalos maiores e perfeitos, ou justos, também existem intervalos menores, aumentados, e diminutos.

Um intervalo diminuto tem 1 semitom a menos que um intervalo justo ou perfeito.

Como de Dó para Sol temos uma quinta justa (7 semitons), de Dó para Sol bemol teremos uma quinta diminuta (6 semitons).

De Si para Fá também forma uma quinta diminuta (já que de Si para Fá sustenido temos uma quinta justa).

Um intervalo aumentado tem 1 semitom a mais do que um intervalo perfeito.

Como de Dó para Fá temos uma quarta perfeita (5 semitons), de Dó para Fá sustenido teremos uma quarta aumentada (6 semitons).

De Fá para Si também temos uma quarta aumentada (já que de Fá até Si bemol temos uma quarta perfeita).

Os intervalos maiores também podem virar aumentados pela adição de 1 semitom.

Por exemplo, como de Dó para Lá temos uma sexta maior (9 semitons), de Dó para Lá sustenido temos uma sexta aumentada (10 semitons).

Ré bemol para Si também forma uma sexta aumentada (já que de Ré bemol para Si bemol temos uma sexta maior).

Subtrair 1 semitom de um intervalo maior não faz dele diminuto; em vez disso, ele vira menor.

Por exemplo, como de Dó para Si temos uma sétima maior (11 semitons), de Dó para Si bemol temos uma sétima menor (10 semitons).

Somente depois de subtrair outro semitom é que ele vira diminuto. Assim, de Dó para Si dobrado bemol teremos nossa sétima diminuta (9 semitons).

O quadro acima mostra o número de semitons que cada intervalo específico contém.

Se você encontrar algum erro, por favor nos avise, é bem fácil! Basta marcar o texto e pressionar Ctrl+Enter.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: