Progressões Harmônicas Comuns

Excerto

Embora centenas de diferentes progressões de acordes sejam possíveis, a maioria tende a seguir um padrão.

Assista à aula completa com animação em Flash ou leia a transcrição abaixo

As aulas de teoria musical foram produzidas em Flash, uma tecnologia que não funciona em celulares e em alguns tablets. Se em vez da aula aparecer abaixo uma tela em branco, você pode salvar o link desta página em seus favoritos e abri-la depois num computador desktop ou notebook. Se já estiver num computador, basta instalar e ativar o Flash no navegador. Bons estudos!

Transcrição

Embora centenas de diferentes progressões de acordes sejam possíveis, a maioria tende a seguir um padrão.

Numa tonalidade maior, a meta de qualquer progressão de acordes é o acorde I.

O resto do padrão é baseado em torno das maneiras mais fortes de se chegar a esse acorde.

Uma cadência autêntica (V -> I) ou (viiº -> I) é a maneira mais forte de se aproximar de um acorde I.

Agora, vamos usar progressões em círculo.

A maneira mais forte de se aproximar de um V é uma progressão em círculo a partir do ii. A maneira mais forte de se aproximar de viiº é uma progressão em círculo a partir de IV.

A maneira mais forte de se aproximar de IV é uma progressão em círculo a partir de I; entretanto, como I já está no esquema, não vamos repeti-lo.

Uma progressão em círculo a partir de vi nos leva para ii.

Uma progressão em círculo a partir de iii nos leva a vi.

A maneira mais forte de se chegar num iii é uma progressão em círculo a partir de viiº, que já está no esquema.

Por fim, como I é o principal acorde da escala, ele pode ir para qualquer outro acorde.

Agora que o esquema está completo, há alguns termos que precisamos aprender.

Recorde que o termo “dominante” significa o quinto grau da escala. Como o acorde V é formado sobre a dominante, ele é um acorde dominante.

Como o viiº funciona como o V (ao ir para I), ele também pode ser rotulado de dominante.

Logo, o V e o viiº são dominantes.

Como o ii e o IV estão antes do V e do viiº, eles são geralmente chamados de subdominantes.

Vamos praticar uma progressão de acordes usando esse esquema. Começaremos com o I.

Depois, podemos escolher qualquer acorde. Vamos para o vi.

Agora, podemos escolher ou o ii ou o IV.

Vamos pegar o IV.

Agora, podemos escolher ou o V ou o viiº. Eu vou escolher o V.

Por fim, o V nos devolve ao I.

Ouça a progressão acima.

O esquema de progressão de acordes para escalas menores é muito similar ao esquema das escalas maiores. Há somente uma diferença importante.

A maneira mais forte de se chegar ao III não é com o viiº. Em vez disso, é uma progressão em círculo a partir do VII.

Uma progressão em círculo a partir do iv até o VII completa o esquema.

Deve ser observado que esses esquemas não precisam ser seguidos estritamente. Se uma progressão não está presente, um compositor não é proibido de usá-la.

Se você encontrar algum erro, por favor nos avise, é bem fácil! Basta marcar o texto e pressionar Ctrl+Enter.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: