Notas Estranhas à Harmonia

As Aulas de Teoria Musical foram produzidas com animações em Flash, uma tecnologia que ficou obsoleta e não roda mais nos principais navegadores. Caso você tenha um navegador mais antigo, você pode ver as animações em Flash visitando classico.jazzbossa.com/teoria/. Bons estudos!

Notas estranhas à harmonia são notas que não pertencem a um determinado acorde.

No exemplo acima, o Fá é uma nota estranha porque ele não se encaixa no acorde do grau I (que contém Dó, Mi e Sol).

Antes que possamos discutir os diferentes tipos de notas estranhas, dois termos precisam ser definidos.

Um passo é igual a um intervalo de uma segunda genérica.

Um salto é igual a um intervalo de uma terça genérica ou maior.

Agora podemos ir em frente e aprender as várias notas estranhas.

Uma nota de passagem (NP) caminha um passo e depois continua noutro passo na mesma direção.

Se uma nota de passagem ocorre no segundo acorde (em vez de no meio de dois acordes), ela é chamada de nota de passagem acentuada (>NP).

Ouça os exemplos acima.

Uma nota vizinha (NV) caminha um passo e depois volta um passo para a nota original.

Se ela acontece no segundo acorde, é chamada de nota vizinha acentuada (>NT).

Ouça os exemplos acima.

Uma nota de escape (NE) caminha um passo e depois dá um salto na direção oposta.

Notas de escape não são acentuadas. Elas acontecem entre dois acordes.

Ouça o exemplo acima.

Uma apojatura (Ap.) é o exato oposto. Ela dá um salto e depois um passo na direção oposta.

Além disso, as apojaturas são acentuadas. Elas ocorrem no segundo acorde.

Ouça o exemplo acima.

Uma antecipação (Ant.) caminha um passo e depois continua onde está. Ela é basicamente uma nota do segundo acorde tocada antecipadamente.

As antecipações não são acentuadas.

Ouça os exemplos acima.

As duas notas estranhas seguintes são o oposto de uma antecipação. Elas sustentam uma nota do primeiro acorde.

Um retardamento (Ret.) mantém uma nota como está e então dá um passo para cima.

Uma suspensão (Sus.) mantém uma nota como está e depois dá um passo para baixo.

Deve-se observar que tanto o retardamento quanto a suspensão são notas estranhas acentuadas.

Ouça os exemplos acima.

Por fim, uma nota mutante (NM) é na verdade duas notas estranhas.

Uma primeira nota estranha caminha um passo e depois salta uma terça genérica para a segunda nota estranha.

A segunda nota estranha então se resolve num passo.

Ouça o exemplo acima.

Se você encontrar algum erro, por favor nos avise, é bem fácil! Basta marcar o texto e pressionar Ctrl+Enter.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: